Perez & Prado Antiquários têm o prazer de anunciar a incorporação ao seu acervo de LIVROS RAROS da obra “LE BRÉSIL EN 1889”, que, escrita em francês  e organizada por Frederico José de Santa-Anna Nery, Barão de Santa-Anna Nery (título papal), contou com a colaboração de ilustres escritores brasileiros; sob os cuidados do Comitê Franco-Brasileiro, foi editada pela Librairie Charles Delagrave, Paris, e publicada pela Imprimérie Henry Lefebvre, Compiègne, para a EXPOSIÇÃO UNIVERSAL DE PARIS de 1889 – 6 de maio a 31 de outubro (o golpe militar que extinguiu a Monarquia e instaurou a República no Brasil ocorreu em 15 de novembro), a fim de comemorar o centenário da Revolução Francesa (1789) e para a qual a Torre Eiffel foi construída; o livro, de 699 páginas, oferece uma visão ampla e fiel do Brasil à época, além de apresentar inúmeros quadros estatísticos e um mapa do Império em cromolitografia.

QUEM ERA FREDERICO JOSÉ DE SANTA-ANNA NERY (Belém, 1848 – ?, 1901)

Primeiros estudos em Belém e no Seminário de Manaus; 1862 – Saint- Sulpice, Paris; 1867 – formou-se em letras; 1868 – Roma; 1870 – doutorou-se em Direito (Roma); 1871 – “Les Finances Pontificales” (Florença); 1872 – “La Logique du Coeur”; 1873 – “Le Prisonnier du Vatican” (Roma); a partir de 1874 – Paris; estreitos contactos com o Brasil; colaborador do Jornal do Comércio (Rio de Janeiro); 1875 – “Un Poète du XIX siècle: Gonçalves Dias”; passa a desenvolver intensa atividade de divulgação cultural do Brasil e da língua portuguesa, no contexto das comemorações do Tricentenário de Camões; 1879 – “Camões et son siècle”; um dos fundadores da Associação Literária Internacional; 1880 – “Lettre sur le Brésil: réponse au Times”; 1881 – publicação mensal “Le Brésil”; a partir de 1883 – frequentes viagens ao Brasil; “La question du café” e “La Bataille du Riachuelo” (Paris); 1884 – “La Civilisation dans l’Amazones”; fundador da Sociedade Internacional de Estudos Brasileiros, atual Academia Brasil-Europa, e da “Revue du Monde Latin”; 1885 – primeira edição de sua obra mais conhecida, “Le Pays des Amazones” (Paris), traduzida em vários idiomas e que marcou o início do interesse da Europa pelo Amazonas; 1889 – “Le Brésil en 1889” (organizador), para a Exposição Universal de Paris, e o “Folk-lore brésilien” (Paris), tratado inaugural dos estudos de folclore brasileiro na Europa; 1897 – POR SUA LEALDADE AO SISTEMA CONSTITUCIONAL MONÁRQUICO, EXTINTO PELO GOLPE MILITAR QUE INSTAUROU A REPÚBLICA NO BRASIL (1889), FOI PRESO E DESTERRADO PARA FERNANDO DE NORONHA, episódio que narrou em seu livro “De Paris a Fernando de Noronha” (Lisboa); 1900 – “Bibliografia Scientifica” sobre o Amazonas e introdução ao álbum “O Pará”, comemorativo dos 400 anos do Brasil.

CONSULTEM-NOS SOBRE OUTROS LIVROS RAROS DO NOSSO ACERVO E PRESENTEIEM UM AUTÊNTICO PEREZ & PRADO