Perez & Prado Antiquáriost têm a satisfação de apresentar a artista plástica, poetisa e música SOFIA VIVO.  Nascida em Montevidéu, onde cursou a Faculdade de Humanidades, Ciências e Letras, Sofia é, antes de tudo, uma latino-americana, com passagem pelas Américas do Sul e Central, cujas culturas autóctones inspiraram suas tapeçarias-colagens, assim denominadas, uma vez que pinceis e tintas foram substituídos por tecidos artesanais

utilizados como suporte para a colagem de bonecos de pano, cabalas, utensíios e instrumentos musicais que tridimencionalizam as assemblages.

Seus trabalhos evocam um dos aspectos mais dinâmicos da vida, ou seja, o contínuo ir e vir,  a inquietação da humanidade, através da equilibrada disposição de figuras, em trajes de um colorido regional, que ora se aglomeram, confraternizam, criando padrões caleidoscópicos, ora se apartam, se isolam, transmitindo sensações de retraimento e solidão.  Os efeitos são mágicos e intrigantes.  Hieráticos, os personagens nos transmitem religiosidade, amor, solidariedade, abandono ou resistência.

Sofia Vivo expôs em quase todas as capitais latino-americanas, nas principais cidades brasileiras, nos Estados Unidos da América, no Canadá, na Espanha e em Israel.  Suas obras pertencem aos acervos de diversos museus, dentre os quais,  o Museu de Arte Americana de Maldonado, Uruguai, de cujo diretor, Jorge Páez Vilaró, mereceu elogiosa crítica, o Museu de Arte de Brasília, a Fundação Banco do Brasil, a Pinacoteca Casino Palma de Mallorca, Espanha, e o Instituto Cultural do Banco Itaú.

Algumas obras de Sofia Vivo estarão expostas no II Salão de Arte & Antiguidades de Brasília, de 10 a 13 de maio de 2018 (veja mais neste site).

Ney Prado, curador de arte e antiguidades