ARTE ERÓTICA  X  PORNOGRAFIA

Perez & Prado, ao publicar a matéria sobre o “Humanos Puzzle” da escultora Clara Arthaud no Facebook, tinha por objetivo não somente divulgar a obra da artista, colocando-a à disposição de amigos e clientes, como também pesquisar a distinção entre arte erótica e pornografia no universo do público da rede social, bem como sua aceitação no que diz respeito à primeira das manifestações, uma vez que, a exemplo de galerias e museus brasileiros e internacionais (vide, e.g., as exposições de Márcia X [Rio de Janeiro, 1959 – 2005] no Centro Cultural Banco do Brasil, em 2006, e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em 2013), pretende organizar, em maio de 2017, uma mostra de arte erótica e étnica.  Inicialmente, o  primeiro sinal alentador foi a tranquila aceitação da publicação pelo Facebook, o que indica que a rede social é sensível à distinção acima mencionada. Assim, a publicação alcançou 5.459 pessoas, das quais 311 curtiram a peça que mereceu, ainda, 20 compartilhamentos e 13 comentários, 9 dos quais positivos, 2, um do sexo feminino e outro do masculino, nos quais foi simpática e jocosamente confundida com pornografia, sendo designada pelo termo brasileiro para “sexo grupal”, enquanto que 2 outras, ambas do sexo feminino, de leitoras oriundas de cidades do interior do Nordeste com cerca de 30.000 habitantes, compreensivelmente a abominaram.  Nenhuma, no entanto, externou juízo de valor (1).  Em resumo, os resultados alcançados nos estimulam a dar continuidade a nosso projeto que, de acordo com a proposta de expor arte erótica e étnica, contará, no âmbito dos gêneros, com quadros, esculturas, a exemplo do “Humanos Puzzle”, objetos de arte e decoração, livros raros e móveis de artistas e autores nacionais, estrangeiros e anônimos (caso, sobretudo, das manifestações étnicas), com especial ênfase nos impressos das gravuras de Pablo Picasso e John Lennon (raridade), bem como gravuras chinesas, indianas e japonesas dos séculos XIX e XVIII.  Agradecemos a todos que se sensibilizaram com a escultura de Clara Arthaud e nos permitiram realizar esta importante pesquisa para a continuidade do nosso esforço em divulgar cultura através de nossa atividade comercial.

  1. Juízo de valor é um julgamento feito a partir de percepções individuais, tendo como base fatores culturais, sentimentais, ideologias e pré-conceitos pessoais, normalmente relacionados aos valores morais.